Baqueanos rio Andes.png

La morada del tiempo
EXPEDIção MORRILLOS

PATRO REV.png
03 cueva copiar.jpg

A MORADA DO TEMPO

A cultura de Morrillos, semi-nômade e basicamente recoletora e caçadora, imprimiu sua história em rochas e cavernas, espalhando por todo o vale petroglífos surpreendentes. Uma cultura que não desapareceu por completo; teve continuidade na

miscigenação com as culturas que a sucederam.

A curiosidade científica, aliada ao faro jornalístico levaram à necessidade de ir mais fundo nesta descoberta, de ver de perto as marcas deixadas por uma cultura que habitou a região 8 mil anos antes da chegada dos Incas: a cultura de "Morrillos".

A expedição Morrillos partiu do pequeno povoado de Barreal, localizado próximo à divisa com o Chille e aos pés dos picos mais altos das Américas, e cruzou a cavalo o deserto de Calingasta e os Andes argentinos.

A expedição Morrillos foi pioneira. Foram duas viagens, mais de 20 dias no alto da cordilheira e um ano de trabalho e descobertas. Um projeto de integração Brasil e Argentina que resultou em imagens e Informações marcantes que documentam, com seriedade, uma busca que, de uma forma ou de outra, diz respeito à nossa própria história.

A Exposição

A Exposição aconteceu no primeiro andar do Centro Cultural São Paulo em setembro de 1994. Um conjunto de 40 painéis e vídeo apresentaram o resultado da pesquisa e o ambiente das expedições que ocorreram nos dois anos anteriores.

O evento contou também com a presença de parte da equipe argentina que trabalhou no projeto, entre eles o Antropólogo Diego Escolar, e o comandante da expedição Ramon Ossa. A partir deste lançamento a mostra seguiu sua itinerância por diversos espaços do país.

centro cultural.png

O Catálogo

A TRAVESSIA

Desde a primeira visita a Los Morrillos havíamos nos impressionado com seu primitivismo. Uma energia que, irremediavelmente, envolve as pessoas com a força de um mito povoado de sinais e vozes, da fumaça de milhões de fogueiras, de caçadas e tumbas.

Cavalgamos em uma gigantesca falha geológica; nossa caravana é uma sociedade microscópica de homens e animais. A viagem em si exige uma espécie de peregrinação: o manejo dos animais, a sobrevivência e os riscos constantes são o passaporte para outro universo onde renascemos em sensações já extintas.

Morrilos_Capa Rev copiar.jpg

Fotografias

Marca Expedição Morrillos

Ficha Técnica

Coordenador Geral

VITO D'ALESSIO

Expedições e Pesquisa

RAMON L. OSSA

Acompanhamento Médico

FRANCISCO PASCALICCHIO

Estudos Arqueológicos 

PROF. MARIANO GAMBIER

Análises Antropológicas

DIEGO ESCOLAR

TRABALHO FOTOGRÁFICO

VITO D'ALESSIO

ASSESSORIA FOTOGRÁFICA

EDUARDO ALBARELLO

TRABALHO VIDEOGRÁFICO

EDUARDO DIAZ CANO

GRUPO BASE

SUNG MEI LING

PANCHO VILLARUEL

LOTI OSSA

ABELARDO RUBILAR

RAMON LUIZ JR.

PRODUTO FINAL

Desenvolvimento Fotográfico

VITO D'ALESSIO

Desenvolvimento de Texto

DIEGO ESCOLAR

Desenvolvimento VIdeográfico

EDUARDO DIAZ CANO

Coordenação de Produção

RENATO DUTRA

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Edição de Texto

IRAMAR GRECCO

Produção Gráfica

EMILIO PIPOLO

Suporte em Informática

OSWALDO SOLLA

FABIO RENDELUCCI

JOSÉ ATÍLIO VANIN

Assistente

ALEXANDRE NOVELLI

Tradução

FRANCISCO PASCALICCHIO

VITO D'ALESSIO

RENATO DUTRA

Assessoria

RICARDO XAVIER

PETER MILKO

EDUARDO ALBARELLO

Agradecimentos

PROF. MARIANO GAMBIER

RENZO HERRERA

DR. MARIO BÉRARD

LILIA DIAZ

OMAR DUTRA JR.

SYLVIO ZANELATO FILHO

EQUIPE DA UNIV. DE SAN JUAN

MARIO LOPES GARCIA

CENTRO CULTURAL S. PAULO

MURPHY

3.png
1.png
logo final.png